aumenta imunidade, acaba com queda de cabelo, colesterol alto, coágulo

O Dente-de-leão é uma planta de nome científico Taraxacum officinale, também conhecida por coroa-de-monge, quartilho e taráxaco. Esta planta medicinal possui um caule oco e ereto, com folhas divididas em segmentos profundos e flores de tom amarelo dourado, podendo atingir cerca de 30 centímetros de altura.

Devido às suas propriedades, o Dente-de-leão pode ser usado para auxiliar no tratamento de transtornos digestivos, problemas no fígado e pâncreas e afeções da pele, por exemplo. Além disso, de acordo com um estudo feito na China em 2011 [1], o chá desta planta também parece ser capaz de eliminar mais rapidamente a infecção pelo vírus Influenza, responsável pela gripe comum.

Para que serve

Por ter ação antioxidante, anti-inflamatória, hepato-protetora e ligeiramente analgésica, o dente-de-leão é muitas vezes indicado para ajudar no tratamento de:

  • Problemas digestivos;
  • Falta de apetite;
  • Transtornos biliares;
  • Doenças hepáticas;
  • Hemorroidas;
  • Gota;
  • Reumatismo;
  • Eczemas;
  • Diminuir o colesterol;
  • Alterações renais ou vesicais.

Além disso, o dente-de-leão também parece aumentar a produção de insulina, podendo ajudar no tratamento da diabetes, além de ter forte poder diurético, podendo, por isso, ser usado como complemento do tratamento de infecções urinárias, retenção de líquidos e pressão alta. A raiz da planta também tem um efeito laxante leve.

Como usar o dente-de-leão

A planta dente-de leão pode ser usada para preparar chás, tinturas e sucos. Além disso, pode também estar presente em formulações já prontas, disponíveis em farmácias e ervanárias.

1. Chá de dente de leão

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de raiz de dente-de-leão;
  • 200 ml de água fervente.