Treinadora alemã é expulsa dos Jogos por agredir cavalo do pentatlo moderno

A União Internacional do Pentatlo Moderno lamentou o caso que terminou na expulsão de Kim Raisner das Olimpíadas de Tóquio. A treinadora alemã foi vista agredindo o cavalo que a sua comandada Annika Schleu montou em uma das provas da modalidade nos Jogos.

A atitude da profissional foi vista como violação de regras da competição da UIPM, aplicadas a todas as competições reconhecidas da modalidade, incluindo os Jogos Olímpicos.

No pentatlo moderno, os atletas disputam a prova de hipismo e em 20 minutos de apresentação precisam se acostumar com um cavalo que nunca foi usado por eles, o que pode causar dificuldades

Depois de não completar a apresentação no hipismo, Schleu, que terminou em quarto na Rio 2016, acabou a competição na 31ª posição. Demonstrando muita decepção com o resultado, a atleta não segurou as lágrimas.

Veja o comunicado na integra

“O Conselho Executivo da UIPM (EB) deu um cartão preto à técnica da seleção alemã Kim Raisner, desqualificando-a do restante dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.

O EB analisou o vídeo que mostrava a Sra. Raisner aparecendo para golpear o cavalo Saint Boy, montado por Annika Schleu (GER), com seu punho durante a disciplina de Equitação da competição Feminina de Pentatlo Moderno.